Amsterdam O que fazer?

O que fazer em Amsterdam: Um passeio pelo Bairro Judaico

Se você procura o que fazer em Amsterdam para um roteiro mais culturais ricos em história essa dica pode ser uma boa para você. O bairro a leste do centro de Amsterdam, perto de Waterlooplein, é chamado Plantage ou o Bairro Judaico (Jodenbuurt). Imigrantes judeus viveram ali a partir do século 16 em diante. Dos 120.000, somente 28.000 judeus de Amsterdam sobreviveram à Segunda Guerra Mundial. Nessa região existem alguns edifícios que fazem parte da história da comunidade judaica em Amsterdam. São eles: a Sinagoga Português, o Teatro Holland e o Museu de História Judaica. Todos eles contam um pouco a história dos judeus da cidade.

Judeus sefarditas em Amsterdam
A Sinagoga Portuguesa foi construída em 1675 pelo chamados judeus sefarditas. Judeus sefarditas vieram da Espanha e Portugal, fugidos do período da Inquisição espanhola. Por volta do ano 1700, mais de 10.000 judeus viviam em Amsterdam.

Naquela época, judeus não eram autorizados a exercer muitas profissões; voltados mais as atividades bancárias, eles financiavam muitos negócios, como por exemplo a Companhia das Índias Orientais Holandesa.

A riqueza e a influência dos judeus portugueses em Amsterdam foram notadas quando o governo holandês os permitiu construir a sua própria sinagoga (numa época onde nem mesmo os católicos eram autorizados a ter os seus sermões abertamente).

Sinagoga Portuguesa
Na Sinagoga Portuguesa não há eletricidade e nem aquecimento. Milhares de velas são utilizadas para iluminá-la; exatamente como sempre foi feito desde o inicio. O chão está coberto com fina camada de areia para evitar que a umidade penetre e destrua o assoalhado de madeira original do século 17.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A maior sinagoga do mundo
A Sinagoga Portuguesa de Amsterdam já foi a maior sinagoga do mundo: uma estrutura sóbria, quase de estilo protestante, comum na época.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

Visitando a Sinagoga Portuguesa
Você pode visitar a Sinagoga todos os dias das 10:00 até 16:00, exceto sábados. Nos feriados judaicos (Sabbath, sábados) existem serviços judaicos.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A Sinagoga Portuguesa faz parte da comunidade judaica ortodoxa. Isto significa que durante os serviços, as mulheres e os homens sentam-se separadamente e todas as orações são em hebraico. As mulheres precisam usar camisas de mangas longas. Os homens devem usar um kipá.

 

Biblioteca Judaica
Dentro da Sinagoga Portuguesa ha uma rica biblioteca; sua coleção é considerada a mais antiga Biblioteca judaica em funcionamento no mundo.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A biblioteca pode ser visitada somente com hora marcada.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

Museu de História Judaica
O Museu de História Judaica de Amsterdam foi fundado antes da Segunda Guerra Mundial, em 1932 e reaberto depois da guerra, em 1955. Desde 1985, está localizado no bairro Plantage.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Apenas uma pequena parte da grande coleção esta exposta: arte feitas por artistas judeus, arte religiosa judaica, objetos cerimoniais e documentos de Guerra. Vale uma visita ao museu principalmente por causa de sua grande coleção de livros, revistas, revistas judaicas e filmes (documentários), fotografias que estão expostas. A entrada custa EUR 15,00.

 

Museu infantil
O Museu de História Judaica também possui uma seção destinada para as crianças, elas poderão desfrutar e brincar em um casarão típico judaico e mais sobre a vida e as tradições judaicas.

 

Teatro Holland
O Hollandsche Schouwburg (Teatro Holland) era um teatro glamoroso localizado no Bairro Judaico, datado de 1892. No entanto, em 1941, os ocupantes alemães rebatizaram o teatro como “Teatro Judaico”.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

“Razzias”
De agosto de 1942 a novembro 1943, os judeus de Amsterdam foram retirados das ruas e de suas casas durante as ‘razzias’ e presos no Teatro Holland.
Em condições anti-higiênicas e desumanas eles esperaram dias e até semanas para serem deportados para o Campo de Concentração Westerbork ao Leste da Holanda. De lá, a maioria foi transportada para campos de concentração na Alemanha e Polônia.

 

Dica Conexão Amsterdam
Quando você estiver visitando a região do Plantage nós sempre indicamos duas outras “atividades”:

1) Faça uma caminhada aleatória, sem muito planejamento nessa região. Caminhe próximo ao ARITS (o zoológico de Amsterdam) e descubra os lindos casarões dessa região.

2) Visite o mercado das pulgas na Waterlooplein. Nós já fizemos um artigo sobre essa feira e você pode ler mais obre ela clicando aqui.

 

COMO CHEGAR?
Querendo saber como chegar a algum dos locais mencionados nesse post? A melhor dica é dar uma olhadinha no nosso post sobre como usar o site de transporte público da Holanda e seguir as instruções passo a passo do artigo. Anote o nome do endereço e procure no site a melhor opção de transporte público até lá.

Se você tiver qualquer dúvida, deixe um recado lá no mural da nossa página no Facebook ou entre em contato conosco através do e-mail contato@conexaoamsterdam.com.br

Vale lembrar que a Conexão Amsterdam além de te dar dicas legais, também te ajuda a organizar e personalizar sua viagem para Amsterdam e Holanda. Clique aqui para maiores informações ou envie um e-mail para contato@conexaoamsterdam.com.br

Leave a Comment