Dicas Práticas Hotéis Onde ficar?

Onde não se hospedar em Amsterdam: dicas de hospedagem

Quando planejamos uma viagem, uma das principais preocupações é com a hospedagem. Localização, preço, conforto, ambiente, tudo deve ser levado em consideração. Se a viagem é em casal, uma hospedagem mais romântica é essencial. Se vai viajar com amigos ou sozinho, talvez um hostel ou um hotel mais descolado, onde você possa fazer novas amizades. Há ainda as opções de apartamento ou quarto em casa de família, que podem ser alugados através do AirBnB. Enfim, as opções são várias. Decidido o tipo de acomodação que mais se adequa ao seu gosto e seu orçamento, é hora de pensar na localização.

Amsterdam não é uma cidade muito grande e sempre é possível alcançar o centro, onde fica a maior parte das atrações turísticas, utilizando o transporte público. Por isso é sempre bom saber onder não se hospedar em Amsterdam. Entretanto, o custo de ficar em um bairro muito afastado do centro pode ser maior do que o esperado, já que o transporte aqui não é muito barato. Além disso, você vai acabar gastando mais tempo nos deslocamentos e, normalmente, por serem áreas mais residenciais, os bairros mais afastados não têm muitas opções de lazer e alimentação. Assim, vale a pena pagar um pouco mais caro para ficar numa localização mais central, mais próxima às atrações da cidade e com uma melhor estrutura para receber os turistas. Com certeza, você poupará tempo e poderá aproveitar melhor a viagem.

Melhores bairros para se hospedar em Amsterdam

As melhores regiões para se hospedar, em Amsterdam, são o Centro, Jordaan, Grachtengordel (“Cinturão de Canais”), a Museumplein, o De Pijp e próximo ao Vondelpark. Para quem busca agitação, o Centro é o local mais indicado, pois é a parte mais turística e de maior efervescência da cidade. Uma outra vantagem dessa hospedagem é a proximidade da Estação Central, de onde partem metrô, tram (como é chamado o bonde elétrico na Holanda) e trem para todos os lugares de Amsterdam e para outras cidades da Holanda e da Europa. Vale lembrar que na região central também fica o Red Light District, uma área que divide opiniões e é sempre muito cheia e agitada. Então, se você se incomoda com barulho ou não se sente confortável em ficar numa área com muitos sexshops, casas noturnas e prostituição (lembrando que prostituição é legalizada aqui na Holanda), é bom se certificar de que a acomodação que você escolheu não está na área do Red Light.

A Museumplein (ou “Praça dos museus”) também é uma excelente área para a hospedagem. Os principais museus de Amsterdam ficam nesta região, que é também próxima ao Vondelpark. Os hotéis nos entornos da Museumplein, em geral, são mais caros que no centro, mas são uma ótima escolha para quem quer ficar próximo ao centro, mas num local mais calmo.

Ainda pensando em estar próximo ao Centro, mas sem estar no meio da agitação, outra boa opção é o Jordaan. Neste bairro fica o museu da Anne Frank, uma das principais atrações de Amsterdam. As ruas e os canais são muito bonitos e há também vários (e bons) cafés. É uma região bem próxima do Centro, em que é possível se deslocar para vários pontos turísticos a pé, mas ao mesmo tempo bem mais tranquila.

Um pouco mais distante do centro, mas com fácil acesso e boa infraestrutura, o De Pijp também figura na lista dos bons locais para se hospedar. Considerado o bairro boêmio de Amsterdam, com muitos bares, restaurantes e café, fica a cerca de 15 minutos da Estação Central e da Praça Dam. Neste bairro fica a Albert Cuypmarkt, maior feira de rua diária da Europa, onde é possível provar o mais tradicional Stroopwafel de Amsterdam feito na hora. A Albert Cuypmarkt em Amsterdam já foi assunto aqui no site e você pode ler mais sobre ela clicando aqui!

Amsterdam Noord, próximo à estação da balsa, ao Eye Film Institute e Amsterdam Lookout também é uma boa opção. A área concentra alguns bons hotéis e hostels, bem como bares e restaurantes, e em apenas alguns minutos de balsa (gratuito) você chega à Estação Central de Amsterdam.

Onde não se hospedar em Amsterdam

A nossa dica é não ficar nos bairros muito afastados. Amsterdam é cercada por uma rodovia chamada A10, como é possível ver no mapa. Qualquer localização dentro do anel formado pela rodovia A10 é uma boa localização para se hospedar. Fora do anel, os bairros são mais distantes, mais residenciais e sem muita estrutura para receber turistas. Mesmo estando dentro do anel, não recomendamos as regiões de Zuid-Oost e Nieuw-West, bairros mais afastados, com pouca opção de transporte público e de lazer.

Dicas de hospedagem em Amsterdam

A opção de hospedagem mais barata em Amsterdam é ficar em hostel (ou albergue). Em um hostel, o quarto e o banheiro são compartilhados, o que pode ser interessante para quem quer economizar e conhecer novas pessoas. Nossas indicações são a rede Stayokay , que conta com três unidades em Amsterdam, o Generator, um hostel novo e moderno que fica próximo ao De Pijp, o ClinkNOORD Hostel, em Amsterdam-Noord, próximo a atrações turísticas como o Amsterdam LookOut e a apenas 10 minutos da Estação Central de balsa.

Para quem prefere ficar em hotel, com mais privacidade e conforto, próximo à Estação Central há opções com bom custo x benefício, como os hotéis ibis Centre e o Nova Hotel. Outros hotéis com bom custo x benefício na região mais turística de Amsterdam são o Hotel Rudolph, localizado em um dos principais canais de Amsterdam, o Herengracht, o Hotel Conservatorium, próximo à Museumplein, onde ficam os principais museus de Amsterdam, como o Van Gogh e o Rijkmuseum.

Mais dicas de hospedagem em Amsterdam

Se você ainda assim tiver dúvidas sobre onde se hospedar em Amsterdam a gente gostaria de te indicar a leitura de um desses artigos aqui no site. O primeiro artigo que a gente indica é aquela onde explicamos as vantagens e desvantagens de se hospedar em um dos hotéis ibis em Amsterdam (queridinho entre os brasileiros). Clique aqui e descubra todos os detalhes desses hotéis! Outro artigo muito bom para te ajudar na escolha da hospedagem em Amsterdam, é esse artigo onde selecionamos os hotéis favoritos entre os nossos leitores. Clique aqui para ler mais! 

4 Comments

  • Fiquei hospedado no Nova Hotel em janeiro, e apesar do frio (-4ºC) fizemos tudo a pé mesmo, só utilizamos transfer privado pra ir e voltar do aeroporto. Todos os pontos turisticos que visitamos não ficavam a mais do que a 20, 30 minutos de uma caminhada agradavel pelas belas paisagens da cidade. Foram 5 dias sensacionais, e o atendimento do hotel foi excelente, confortavel e a um bom preço!

  • Olá pessoal! Uma amiga me disse que quando ela foi em Amsterdam ela tomou a decisão de se hospedar no Ibis do aeroporto, pela gigante diferença de preço! Pensei em fazer o mesmo, mas estou um pouco receosa de que seja muito desgastante e caro ir ao centro desde esse hotel (a localização não ajuda né). Eles buscam e levam no aeroporto com as vans gratuitamente. Queria saber o que acham, considerando que a diferença de preço é de menos da metade dos demais hoteis e o preço para mim é um fator importante! Beijos e muito obrigada!

    • Olá Luiza, tudo bem?
      Acho que respondemos você por um email direto. De qualquer forma, para ajudar outros leitores é difícil dizer o que fazer justamente que você disse extamente tudo que precisa para tomar a sua decisão.
      Acho que ninguém melhor do que você mesma pode dizer se o que é melhor economizar ou pagar um pouco mais para ficar em um região mais central. Como você deve saber, hospedagem próximas ao aeroporto (de qualquer cidade) sempre teme sssa desvantagem (e vantagem de ser mais barato).

      Boa sorte na sua escolha,
      Hugo e Marcio

Leave a Comment

Close